1 de abr de 2008

The Dream



What I'd like to know is how you rob a bank without opening any doors. .

- Roland to Dave, Jumper



Caaara, JUMPER é foda (o filme que estreiou esta sexta nos cinemas).
Tudo bem que a história não é muito complexa (teleportadores+organização que caça teleportadores). Tem um Q de X-Men, afinal os "Jumpers" (Saltadores, em tradução literal) são como o Noturno, mas com fator "apelação" elevado a 100! Mas não é X-Men. É um filme de ação, de pessoas com poderes, que tem algumas cenas meio frenéticas de lutas entre os tais Jumpers e a organização, mas não X-Men.
Samuel L. Jackson está ótimo, como sempre! Jumper é um filme, digamos assim, diferente... o poder [de teletransporte] não foi muito explorado no cinema, mas é interessantíssimo. O filme não tem muita explicação nem enrolação com histórias longas e complexas, pula direto pra ação em poucos minutos de explicação sobre quem é o garoto principal e, claro, deixa muitas brechas para um novo filme (afinal, todo mundo saí do cinema curiosíssimo para saber de onde eles vêm, para onde vão, como funcionam e tudo o mais relativo ao Jumpers).
Apesar de simples, um ótimo filme, recomendado por este que vos escreve para qualquer nerd, fã de quadrinhos, fã de ficção científica, apreciador de efeitos especiais, apreciador de filmes de ação e/ou fã do Samuel L. Jackson. xD

Agora, no clima "ficção", textinho.
Faz tempo que eu queria postar um texto, mas os últimos que escrevi não são, digamos... publicáveis... hehe. Escolhi então um texto antigo, que estava perdido por aí, e postei. Tem três partes excritas até então, mas se eu empolgar (e o povo gostar), escrevo continuações. ^^

E como já dizia minha lindinha:
Beijos pra quem é de beijos, abraços pra quem é de abraços.


Créditos da imagem: DeviantArt - Wintersoul

The Dream

No alto do prédio o vento balançava seus cabelos longos. Olhou em volta. Apenas a noite o fazia companhia. Já tinha estado ali antes, mas ainda não sabia o que fazer. Então o barulho de tiros chamou-lhe a atenção. Virou-se e viu a porta do terraço abrindo com um solavanco. Alguém sai correndo, o escuro o impede de ver perfeitamente a pessoa. Apenas percebe que tem cabelos longos, veste um sobretudo negro, corre com pressa até a beira do prédio e olha pra baixo. O perseguidor então alcança o terraço e atira em direção ao fugitivo. Erra. O perseguido se afasta dois passos e corre, saltando do parapeito e alcançando o prédio ao lado. COMO? A distância é fisicamente impossível para qualquer humano saltar. Lucius fica simplesmente catatônico com a cena. O perseguidor, ao perceber que ele observava, vira-se em sua direção e diz algo no microfone do pulso de sua roupa – que Lucius agora reconhece como um terno preto – e em seguida olha para Lucius e aponta a arma em sua direção.
BANG.
A bala percorre o ar, vindo em sua direção. Ele pode vê-la com detalhes em sua trajetória até que ela atinge sua testa e ele acorda.
Novamente, o mesmo sonho. Mas dessa vez, algo de diferente. O perseguidor o atacara. Por quê? Quem eram eles? Quem era aquele cara que saltou de um prédio para outro daquele jeito? E por que estava tendo esses sonhos? Sua cabeça doía. Estava começando a se acostumar com dores de cabeça, mas não tinha tempo de pensar nisso agora. Levantou-se, aprontou-se e foi pro trabalho, como fazia todos os dias de sua vidinha medíocre...
Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

  1. Eu me lembro de já ter lido isso, ou algo parecido, ou ter escrito algo assim. De qualquer modo, está legal. =)

    E a pergunta que não quer calar: Manekin Skywalker vai para o Dark Side? XD

    Seja decente e se mude pro wordpress. O Blogspot fede. ;P

    ResponderExcluir
  2. Umas das duas coisas aconteceu, ou o observador em questão estava presente em uma quebra de máscara, ou o mesmo violou uma operação padrão de extermínio da tecnocracia =D
    Mas voltando a realidade chata, o post está legal, eu to com preguiça de postar algum conto no meu =[
    Mas well my friend, see ya!!

    ResponderExcluir